São Paulo chama startups para inovar

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) lançou quinta-feira programa para atrair ideias inovadoras para a solução de desafios da administração pública nas áreas de Saúde, Educação e prestação de serviços aos cidadãos.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) lançou quinta-feira programa para atrair ideias inovadoras para a solução de desafios da administração pública nas áreas de Saúde, Educação e prestação de serviços aos cidadãos. Trata-se do Pitch Gov SP. A meta é selecionar 15 empresas nascentes de tecnologia, conhecidas por startups, para ajudar o poder público a solucionar demandas da sociedade. Elas deverão propor soluções criativas. Em paralelo, o governo considera que o programa vai incentivar pequenos empreendedores a desenvolver seus negócios, cristalizando a tendência de crescimento desse segmento empreendedor. O secretário estadual de Governo, Saulo de Castro Abreu Filho, disse que “o governo precisa de novas cabeças para prestar melhores serviços aos cidadãos”. Os candidatos apresentarão projetos que se enquadrem numa lista de 35 desafios propostos pela gestão. Serão priorizadas as soluções concretas. A maturidade da solução é um dos critérios de avaliação. Podem participar pessoas jurídicas com CNPJ inscritos há no máximo cinco anos.

Um ano de testes
Na página www.pitchgov.sp.gov.br, as startups têm acesso aos desafios. e devem apresentar as inovações até o dia 18 de outubro. As ferramentas selecionadas serão apresentadas em evento no dia 17 de novembro, que terá a presença de técnicos dos órgãos envolvidos e de empreendedores e potenciais investidores. Serão escolhidas 15 soluções, de empresas diferentes, as quais serão testadas durante um ano pelos órgãos públicos.

Desafios
As inovações deverão conter soluções sobre gargalos no cotidiano da população, tais como manter um cadastro atualizado de pais e alunos nas escolas públicas estaduais e acelerar a triagem dos pacientes na rede de saúde. O programa com as startups foi criado em parceria com a Associação Brasileira de Startups, que reúne 3.500 empresas nascentes, as quais já representam mais de 20 mil pequenos empreendedores. Criada em 2011, a meta da entidade é que o segmento gere 5% do PIB brasileiro até 2035.

Oportunidade
O Programa Agentes Locais de Inovação de São Paulo, uma iniciativa paulista em parceria com o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) para promover a inovação nas pequenas empresas, está com vagas abertas para empresários de pequenas empresas de 25 escritórios regionais do Sebrae. Podem se inscrever empresas de pequeno porte dos setores de indústria, serviços e comércio.

Higiene e limpeza
Representantes dos fabricantes e comerciantes de produtos de higiene e limpeza se reuniram na sexta-feira, na agência Investe São Paulo, para finalizar a proposta do setor para reduzir o consumo de água na fabricação de itens consumidos em residências e empresas. Um decreto estadual deverá regulamentar em breve a redução do consumo de água na fabricação desses produtos em todo o Estado.

Atenção, salões de beleza
A Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que regulamenta e disciplina o funcionamento de salões de beleza em todo o País. A matéria traz a base de tributação desse tipo de serviço e as condições trabalhistas dos profissionais da área, numa tentativa de evitar conflitos trabalhistas. Passam a existir juridicamente as figuras do “salão-parceiro” – aquele que detém os bens materiais de uso de cabeleireiro, barbeiro, esteticista, manicure, depilador e maquiador – e o “profissional-parceiro”, aquele que trabalha nos salões de beleza, por meio de pessoa jurídica ou não.

Investimentos no Interior
4 A fábrica da Sabó em Mogi Mirim, inaugurada há 10 anos para produzir retentores para motor e câmbio, vai receber aporte de US$ 15 milhões até 2018.
4 No dia 7 de outubro, a WF Estruturas e Sistemas, fabricante de peças para aeronaves, abrirá as portas da sua nova fábrica, em Botucatu. A nova área industrial construída possui 760 metros quadrados e emprega 40 funcionários.

Internet
Desde 2012, o programa Acesso SP, do governo estadual, se dedica a implantar uma rede sem fio aberta ao público. Os usuários podem se conectar à rede mundial de computadores por meio de máquinas instaladas em postos públicos, além de seus próprios dispositivos em praças e outros pontos de referência. O número de usuários em todo o Estado em 2015 é calculado em quase 1 milhão de pessoas.